segunda-feira, 26 de março de 2012

Pelo silêncio (Jorge de Lima - 1895 - 1953)

Pelo silêncio que a envolveu, por essa
aparente distância inatingida,
pela disposição de seus cabelos
arremessados sobre a noite escura:

pela imobilidade que começa
a afastá-la talvez da humana vida
provocando-nos o hábito de vê-la
entre estrelas do espaço e da loucura;

pelos pequenos astros e satélites
formando nos cabelos um diadema
a iluminar o seu formoso manto,

vós que julgais extinta Mira-Celi
observai neste mapa o vivo poema
que é a vida oculta dessa eterna infanta.
 

2 comentários:

  1. oie tudo bem gostei muito do seu cantinho
    sera que pode fazer uma visitinha no meu blog se gostar segui..sigo de volta
    e fique a vontade..pois esse blog e novo tenho outro mais resolvi fazer esse pra mudar um pouco de foco...xauzinho
    http://segredosdeumamulherapaixonada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita. Vou retribuir, com certeza!

    ResponderExcluir